Uma presença que causava admiração e fazia a diferença
04/22/2014
Salesiano irmão, alegria no servir
05/06/2014

Um jovem irmão; um irmão jovem

Ao nos referirmos à figura do salesiano irmão jovem, podemos tomar como referência este pensamento de Dom Bosco: “Devemos amar o que os jovens amam para que eles amem aquilo que amamos”. Com essa ideia nosso fundador nos revela uma grande riqueza a ser assumida por todos os salesianos que é estar no meio juvenil, convivendo no seu mundo em tudo aquilo que este possua de bom.

 

Os salesianos irmãos consagrados pelo bem da juventude no estilo de Dom Bosco devem ser jovens de espírito tendo um coração oratoriano, que vibra pela causa da evangelização e educação daqueles que nosso Pai tanto amou. Mesmo que os anos passem, devem viver a eterna experiência de serem jovens e de encontrar no rosto da juventude o Cristo do Evangelho.

O jovem Salesiano Irmão vive sua laicidade consagrada como os demais jovens de sua idade, estudando, trabalhando, relacionando-se com as pessoas de sua idade. Observando-se que estas experiências de vida, são vividas de forma diferenciada como reflexo do compromisso assumido pela sua consagração religiosa.

Nos primeiros meses de minha profissão religiosa como salesiano Irmão, percebi com clareza que, mais que com palavras, cargos ou funções que ocupa, o religioso consagrado deve ser reconhecido por seu testemunho de batizado. São nos pequenos gestos realizados pelo jovem-irmão que se manifesta o amor de Deus a cada um. Assim, este deve demonstrar, por meio do seu trabalho, o quanto sua consagração é válida e o quanto acredita na causa da juventude. O jovem-irmão, como queria Dom Bosco, deve estar onde os clérigos não podem chegar, e aí, como salesiano, ser sinal do amor de Deus pelos jovens.

Que o Beato Estevão Sándor, jovem salesiano irmão, que morreu como mártir testemunhando a fé de maneira simples e, ao mesmo tempo, radical, interceda por todos nós, jovens salesianos irmãos, para que Deus nos conceda a coragem de sermos testemunhas até o fim.

Texto e foto: Irmão Vitor Aladic de Melo, SDB – pós-noviciado

Enviado: Irmão Rodrigo Tarcha Amaral de Sousa