Pastoral Juvenil Salesiana
05/23/2013
O início dos estudos de João Bosco e o começo dos conflitos familiares
06/24/2013

Espaço Valdocco: somos Dom Bosco que caminha

O Serviço de Comunicação da Inspetoria Salesiana de São Paulo inaugurou neste dia 24 de maio, Solenidade Nossa Senhora Auxiliadora, este novo site – mais atrativo, interativo e repleto de conteúdo salesiano – para proporcionar a você um lugar não só para “ficar por dentro” das nossas notícias e atividades, mas também para conhecer mais sobre nós: o nosso carisma, a nossa história e a nossa espiritualidade!

Foi seguindo este raciocínio que surgiu a ideia da criação desta seção – o Espaço Valdocco – no qual semanalmente iremos abordar temas ligados à salesianidade. E faremos isso com um olhar especial para São João Bosco, fundador da Família Salesiana, nesta preparação para a celebração do seu Bicentenário, em 16 de agosto de 2015!

Dom Bosco localiza o início sistemático da sua obra em um encontro com um jovem chamado Bartolomeu Garelli. Este encontro teria acontecido no dia 8 de dezembro de 1841, na sacristia da igreja de São Francisco de Assis, em Turim. Com este jovem, órfão de pai e de mãe, pequeno operário e totalmente desprovido de qualquer instrução religiosa, o recém-ordenado padre João Bosco inicia um catecismo. Outros jovens se aproximaram para participar destes encontros semanais com Dom Bosco e pouco a pouco, um grupo consistente já se reunia (em suas Memórias, o santo conta já possuir 20 jovens na festa da Purificação de Maria – 02/02/1842 e 30 na festa da Anunciação – em 25/03/1842).

Esta catequese acabou se transformando em pouco tempo em um verdadeiro oratório, que se desenvolvia a passos largos, passando não poucas dificuldades e mudando várias vezes de local, até estabelecer-se definitivamente na Casa Pinardi, no bairro de Valdocco (Turim), na Solenidade da Páscoa do dia 12 de abril de 1846.

Neste lugar, o Oratório de São Francisco de Sales, como Dom Bosco o havia denominado, irá entrar em uma fase de expansão e amadurecimento. Este lugar se tornou uma “casa que acolhe” todos os jovens, uma “paróquia que evangeliza”, uma “escola que encaminha para a vida” e um “pátio onde se encontra os amigos” e, portanto, um modelo para todas as presenças salesianas que surgiriam posteriormente, em diversas partes do mundo.

Esta seção do novo site da Inspetoria Salesiana de São Paulo, o Espaço Valdocco, quer se remeter ao primeiro oratório de Dom Bosco, à nossa primeira casa salesiana, onde floresceu a obra salesiana e de onde ela se expandiu para além das fronteiras de Turim. É lá que vamos nos aprofundar nas raízes da nossa Família Salesiana, descobrir os valores que Dom Bosco cultivou e os princípios que adotou para a sua missão. E assim, ter uma ideia melhor de como podemos continuar a sua obra atualmente, sendo Dom Bosco hoje para os jovens de hoje.

Será uma alegria contar com a sua presença nesta viagem que faremos todas as semanas. Você é o protagonista! Comente os nossos artigos, deixando suas contribuições, impressões e dúvidas. E mande também, caso queira, as suas sugestões de temas salesianos para os artigos do Espaço Valdocco.

Conto com você!

Pe. Glauco Félix Teixeira Landim, SDB
Animador das dimensões Vocacional, Missionária e de Evangelização e Catequese da Pastoral Juvenil Salesiana
e-mail: [email protected] – Facebook: www.facebook.com/glaucosdb

 

ESPAÇO VALCOCCO – CAPÍTULOS

Capítulo 1: Espaço Valdocco: somos Dom Bosco que caminha

Capítulo 2: Um começo de vida marcado pela pobreza e por uma fatalidade

Capítulo 3: Uma mãe corajosa, amorosa e cheia de fé

Capítulo 4: Antônio, José e João: três irmãos muito diferentes

Capítulo 5: O início dos estudos de João Bosco e o começo dos conflitos familiares

Capítulo 6: Um sonho que ficou gravado profundamente na mente

Capítulo 7: Um sonho que é memória e profecia

Capítulo 8: Um sonho que envia um pastor para os jovens

Capítulo 9: Um saltimbanco de Deus

Capítulo 10: Deus tomou posse do teu coração

Capítulo 11: A fúria de Antônio

Capítulo 12: Um lugar com a família Moglia

Capítulo 13: Uma experiência rica de família e trabalho

Capítulo 14: Um tempo para aprender a falar com Deus

Capítulo 15: Um amigo inesperado

Capítulo 16: Um pai para Joãozinho Bosco

Capítulo 17: Um desastre que desfalece as esperanças

Capítulo 18: “O vaqueiro dos Becchi” retorna para a escola

Capítulo 19: Mais dificuldades na escola de Castelnuovo

Capítulo 20: Um amigo para toda a vida

Capítulo 21: “Se eu for sacerdote, serei muito diferente”

Capítulo 22: Férias em Sussambrino

Capítulo 23: O sacrifício de pedir ajuda

Capítulo 24: Chieri, uma cidade repleta de história, piedade e estudos

Capítulo 25: O início dos estudos em Chieri

Capítulo 26: Uma memória extraordinária

Capítulo 27: O cuidado de João em escolher suas amizades

Capítulo 28: A Sociedade da Alegria: uma maneira de evangelizar os colegas

Capítulo 29: O cultivo da espiritualidade na Sociedade da Alegria

Capítulo 30: João Bosco, filho de Maria Santíssima e testemunho da santidade para os seus colegas

Capítulo 31: O ano escolar de 1832-1833: a crisma de João Bosco e a ordenação do Pe. Cafasso

Capítulo 32: O amigo Luís Comollo

Capítulo 33: Um trabalho exigente no Café Pianta

Capítulo 34: Uma presença que causava admiração e fazia a diferença

Capítulo 35: A amizade e a conversão do judeu Jonas

Capítulo 36: Um jovem com muitos talentos e habilidades

Capítulo 37: Crise vocacional de João Bosco e a decisão de fazer-se franciscano

Capítulo 38: “Deus te prepara outro lugar, outra messe”

Capítulo 39: O Pe. Cinzano, instrumento da providência divina no caminho vocacional de João Bosco

Capítulo 40: O dia em que João Bosco recebeu a batina

Capítulo 41: E finalmente João entra no seminário