Jovens vivem Páscoa Juvenil Salesiana em Piracicaba
04/26/2017
INSA-Oratório: touchdown garantido!
05/02/2017

Jovens salesianos são maioria em assembleia da Pastoral da Juventude Estudantil

No feriado de Tiradentes, 21 de abril, em vez de prolongar o final de semana, a Pastoral da Juventude Estudantil, PJE, realizou sua Assembleia do Regional Sul 1, que corresponde ao Estado de São Paulo. O encontro ocorreu na Paróquia Nossa Senhora da Expectação, Região Episcopal Brasilândia, Arquidiocese de São Paulo, e contou com jovens das dioceses nas quais a PJE está organizada. A maioria dos participantes eram provenientes de escolas salesianas.

As atividades foram divididas entre manhã e tarde. Pela manhã os jovens acolheram Dom Carlos Lema Garcia, bispo referencial da Pastoral para o Ensino Religioso do Regional Sul 1 e responsável pelo Vicariato Episcopal para a Educação e a Universidade da Arquidiocese de São Paulo, que colaborou com os jovens pensando ações pastorais de identificação com a juventude estudantil e com os professores. O Pe. Roberto Fernando de Lacerda, referência do Setor Juventude da Arquidiocese de São Paulo (SEJUSP), destacou a importância dos jovens se articularem a partir do SEJUSP para expandir as ações da pastoral. Pe. Carlos Ribeiro, anfitrião do encontro, partilhou sua experiência quando lecionou em colégios da região noroeste de São Paulo. Pe. Fabrício Moraes e Leandro Silva (leigo), assessores da PJE da Região Episcopal Brasilândia, destacaram a importância de identificar os professores que são catequistas em nas comunidades para, a partir deles, criar uma corrente que permita à PJE dialogar com as unidades de ensino, esclarecendo seus objetivos para então articular ações entre jovens e professores.

A atividade foi acompanhada pelas irmãs Filhas de Maria Auxiliadora, as religiosas salesianas, Fabiana Cavalcante e Cláudia Ribeiro, sendo a Ir. Cláudia a atual assessora da PJE no Regional Sul. Elas destacaram a importância de escutar os jovens, pois são eles quem podem apontar o que esperam e o que pretendem com a PJE. “A fase é curta, por isso é necessário estarmos atento ao projeto de vida deles. A Pastoral deve estar em seu projeto de vida”, enfatizou Ir. Cláudia.

Já no período da tarde, os jovens compreenderam a estrutura e organização da PJE em uma apresentação conduzida pelo coordenador estadual, Pedro Ramos, da diocese de São José dos Campos. E antes de indicarem os nomes dos jovens que irão representar o regional sul 1 da CNBB na assembleia nacional da Pastoral, os jovens expressaram um ponto do que acreditam que a PJE significa. Para Lucas Dantas, Região Episcopal Brasilândia, a Pastoral se dedica a favorecer o protagonismo da juventude estudantil, para serem atuantes e decisivos nas realidades educacionais, propondo alternativas e buscando novas perspectivas de desenvolvimento de suas comunidades por meio da educação.
O encontro encerrou com a indicação dos jovens Lucas Dantas, Arquidiocese de são Paulo, e Davi Dias, Diocese de São José dos Campos, para representar o Estado de São Paulo na assembleia nacional da PJE que acontecerá em julho na cidade de Guaratinguetá, na mesma ocasião em que a Pastoral da Juventude Estudantil celebrará 35 anos.

Leandro Silva