Segundo Café Filosófico do ano apresenta a história da educação
04/13/2016
Vírus H1N1: Colégio Dom Bosco de Piracicaba faz campanha de prevenção
04/13/2016

Ela fez intercâmbio na Espanha com bolsa UNISAL/Santander

Estudar por aproximadamente um mês na Espanha em uma das mais antigas e tradicionais universidades do mundo. Assim foi o mês de janeiro de 2016 para a aluna Ticiane Baccaglini, do 7º semestre do Curso de Direito do UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Unidade Campinas, Campus Liceu Salesiano. Ela conquistou esse intercâmbio na Universidade de Salamanca graças à bolsa UNISAL-Banco Santander, e conta mais sobre a essa experiência. Confira a entrevista.

UNISAL: Como foi conhecer Salamanca, na Espanha? Sabe-se que é uma cidade culturalmente rica por seus monumentos históricos da Idade Média e do Renascimento…

Ticiane: Foi muito bacana. Procurei diversas faculdades para usufruir da bolsa de estudos UNISAL/Santander, e na pesquisa que fiz encontrei em Salamanca uma universidade excelente, extremamente antiga e renomada (Universidade de Salamanca). A cidade é conhecida como “cidade dourada”, porque é repleta de construções em pedra e à noite se ilumina toda. A universidade proporcionou algumas visitas guiadas e me encantei com a história local. Desde culturais até intelectuais. Lá, eles falam o castellano mais puro. Estou acompanhando uma série de TV sobre a história da Rainha Isabel I de Castilla, exatamente pela minha estada lá. O pessoal de Salamanca é acolhedor.

UNISAL: Como você conseguiu a bolsa UNISAL/Santander para estudar lá?

Ticiane: Fiquei sabendo da bolsa por um comunicado da coordenação do Curso aos alunos do UNISAL. Foi no final do primeiro semestre de 2015. Como gosto muito de estudar e viajar uni os dois. Como Salamanca é uma cidade universitária e a faculdade possuía algumas parcerias, o dinheiro foi suficiente para cobrir praticamente todos os gastos.

UNISAL: O que foi cursar?

Ticiane: Fiz o curso de especialização “Direito da Integração – União Europeia e América Latina”. Como já possuo graduação em Educação Física, houve a possibilidade de fazer essa Pós-Graduação. Tínhamos aulas das 9h às 14h, seguidas de intervalo para o almoço, atividades culturais e orientação para o trabalho de conclusão até às 18h, e palestras à noite.

UNISAL: Havia outros brasileiros estudando por lá?

Ticiane: Cerca de 20. Havia pessoas da América Latina como um todo. Espanhóis mesmo eram mais os professores. E sabe como é o brasileiro, né? Andávamos juntos e até estamos combinando um reencontro em São Paulo para não perder contato.

UNISAL: Que bagagem cultural e que conhecimento intelectual você traz dessa experiência?

Ticiane: Conviver com outras culturas dá outra perspectiva para tudo. Conversei com advogados de escritórios, cartórios, com juízes, promotores e procuradores.

UNISAL: Tem alguma passagem marcante que você se recorda?

Ticiane: As pessoas e os lugares que conheci. Lisboa, em Portugal, além das cidades de Granada, Ávila e Sevilha, na Espanha. Em Granada, há um dos pontos turísticos espanhóis mais visitados: Alhambra, um complexo de palácios com arquitetura islâmica (nota: construído, em sua maior parte, nos anos 1200 e 1300 no reinado de Maomé I de Granada, primeiro rei de Granada). É um lugar incrível, inimaginável. Foi inclusive um dos sets de filmagem da série “Game of Thrones”. O fato de assistir depois a série e pensar “eu já estive ali” é muito empolgante!

UNISAL: Qual a importância do Direito e do UNISAL em sua vida?

Ticiane: Olha, isso significa muita coisa para mim. Me formei em Educação Física na Unicamp. Mas eu aproveito muito mais o Curso aqui do que aproveitei lá. As oportunidades oferecidas aqui não têm preço. Eles formam a pessoa, não só o aluno. Eu sempre fui muito tímida e o Direito exige muita desenvoltura. Aproveitei o Curso de Teatro que o UNISAL oferece, o que me ajudou nesse processo. Faculdade pública todos sabem que tem uma estrutura muito forte. Mas a proximidade e o acolhimento dos professores no UNISAL são diferenciados. Me apaixonei pelo Direito e o UNISAL ajuda muito neste processo promovendo palestras e viagens monitoradas. O dia em que entrei foi emblemático. Houve uma palestra com um delegado da Polícia Federal, e na época havia aquela ementa que visava retirar o poder de investigação do Ministério Público. Eu sempre tive o sonho de trabalhar na Promotoria. Quando escutei o delegado falando, saí crente de que o ponto de vista dele era o correto. E ele lançara um desafio: “podem trazer qualquer Promotor aqui, que eu provarei que estou certo.” Foi aí que o UNISAL provou mais uma vez que se interessa de verdade pelo nosso completo aprendizado: convidou um Promotor e proporcionou esse debate entre ambos. E aquilo me ensinou na prática a importância de ouvir os dois lados. Muitas vezes na vida a gente acaba tomando partido. E é necessário ter a oportunidade de conhecer os dois lados, principalmente no Curso de Direito.

Comunicação e Marketing – UNISAL