Perto ou longe
05/20/2016
Águias jovens
05/20/2016

Da mihi animas

Da mihi animas

(Pe. Osmar Bezutte, SDB)

Solo gregoriano:

Am Em Am Dm Em Am F Em Dm F Dm Am
Da mi – hi / a – ni – mas, / ce – te – ra / tol – le.

Dm Em G Dm F F G Em Am
Da mi – hi / a – ni – mas, / da mi – hi / a – ni – mas,

Am G6 FM7 Bb Dm Bb Am C4 3
cetera tolle, cetera tolle, cetera tolle, cetera tolle.

Côro polifônico:

F C/E Dm Am Bb F/C G/G C
Da mihi animas, cetera tolle. Da mihi animas, cetera tolle.
F C/E Dm Am Bb F/C G/B C F
Da mihi animas, cetera tolle. Da mihi animas, ce – te – ra tolle.
F
D. Bosco é corajoso, criativo, empreendedor;
totalmente apaixonado pelo jovem abandonado,
ele mesmo se fez pobre, sempre humilde e mendicante,
envolvendo muita gente numa empresa que é gigante:
gente rica e gente nobre, poderosos e até pobres,
vão formando um movimento que hoje tem grande valor
Indo até a “temeridade”, como ele mesmo disse,
Pra ganhar somente as almas, o que tem real valor.

Ab Eb Db C4 C
Da mihi animas, cetera tolle! Ôôôô

Desde cedo, jovenzinho, ele tinha intimidade
certa familiaridade, com o extraordinário:
dons de graça e natureza o fizeram, com certeza,
tão sensível ao oculto e leitor de consciências;
foi mestre nas parábolas, poeta e escritor;
sentia-se iluminado pela força lá do alto
com Maria, mãe de Deus, sendo sua Auxiliadora,
e vivendo, coisa incrível, como vendo o invisível.

Mas D. Bosco é um santo em seu tempo mergulhado:
foi órfão desde cedo, na pobreza e no trabalho;
sofreu com as consequências da injustiça social
vendo a fome, o vício, a droga, e tudo o mais de imoral.
Por isso fez história, numa ação articulada,
pra salvar a juventude dos perigos e ciladas
de ilusões apregoadas de uma tal felicidade,
que só traz vazio e morte, indiferença e falsidade.

E hoje, pelo mundo, o cenário não mudou:
vemos jovens explorados, dependentes, excluídos;
são tantos sem trabalho, marginais e favelados,
Carentes de amor, consumistas e perdidos.
D. Bosco ainda nos chama para ouvir esse clamor,
pra responder e logo, porque a gente é capaz:
Na prevenção do mal, na redenção do amor,
na busca da justiça, na construção da paz.