Associação Damas Salesianas
03/25/2013
Voluntários com Dom Bosco – CDB
03/25/2013

Associação de Maria Auxiliadora

Fundada por São João Bosco no Santuário-Basílica de Maria Auxiliadora em Turim (Itália) a 18 de abril de 1869. Instituída como Arquiconfraria pelo Papa Pio IX com o “Breve” de 3 de abril de 1870.

Finalidade

Promover a devoção e o culto público de Nossa Senhora Auxiliadora para favorecer uma profunda participação pessoal e de todos os fiéis na vida de fé, esperança e caridade de Nossa Senhora e na sua missão de Mãe e Auxiliadora da Igreja.

O Título

… De AUXILIADORA dos Cristãos ajusta-se ao pensamento constante da Igreja que, também no Concílio Vaticano II, assim se exprime: “Por sua maternal caridade cuida dos irmãos de seu Filho, que ainda peregrinam rodeados de perigos e dificuldades, até que sejam conduzidos à feliz pátria. Por isso a Bem-aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de Advogada, AUXILIADORA, Adjutriz, Medianeira” (LG VIII, 62).

Compromissos

– Viver e testemunhar a autenticidade cristã no próprio ambiente.

– Contribuir para a obra evangelizadora da Igreja.

– Intensificar e aprofundar o compromisso cristão mediante a escuta da Palavra de Deus, a vida litúrgica e a participação dos sacramentos.

– Promover iniciativas locais (paróquia, capelas) em honra de Nossa Senhora tomando parte nas principais solenidades marianas e na comemoração de Nossa Senhora Auxiliadora no dia 24 de cada mês.

– Propagar, cada um conforme as suas possibilidades, a devoção a Maria Auxiliadora.

Vantagens

“A familiaridade com Maria, modelo de disponibilidade ao Espírito Santo e totalmente consagrada ao Mistério da Salvação, estimula a intimidade com Deus e ao serviço de amor em favor da Igreja e dos irmãos.

Pelo Mistério da Comunhão dos Santos, os Devotos de Nossa Senhora Auxiliadora participam, de maneira privilegiada, na comunhão dos bens espirituais da Família de Dom Bosco”.

Indulgências

    Indulgência plenária nas condições de costume para os Associados que tiverem emitido ou renovado, ao menos privadamente, a promessa de observar fielmente os compromissos da Associação, nos seguintes dias: no dia da inscrição, festas de Nossa Senhora Auxiliadora, Natal, Imaculada Conceição, Natividade, Anunciação, Visitação e Assunção de Maria Santíssima.

Aceitação

    Faz-se possivelmente num contexto de Liturgia da Palavra, da forma que melhor parecer ao pároco ou ao sacerdote ao qual está confiada a paróquia ou capela onde se funda ou já existe a Associação.