Itaquera: Circo Social Dom Bosco realiza Festival de Acrobacias
04/30/2019
Young Leaders e Instituto Dom Bosco distribuem mais de 500 chocolates
04/30/2019

UNISAL apoia Consulado Itinerante da Bolívia e reforça responsabilidade social

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo — UNISAL, Unidade Americana, fomenta projetos em parcerias com iniciativas sociais e educacionais, que atendam às necessidades de grupos de imigrantes na região. A Pastoral da Universidade (PdU), com aprovação da Coordenação da Missão Institucional (CMI), realizou uma parceria com a Missão Paz, referência no atendimento a imigrantes no Estado de São Paulo, para apoiar o Consulado Itinerante da Bolívia, recebendo cidadãos bolivianos, que vivem na região de Americana, no UNISAL.

O atendimento aconteceu em 27 e 28 de abril, na Unidade Americana, Campus Dom Bosco, e possibilitou a emissão e renovação de documentos importantes, como segunda via de RG, biometria, certidão de dupla nacionalidade e recuperação de documentos perdidos, como certidão de casamento e nascimento, entre outros.

O Núcleo de Educação das Relações Étnico-Raciais do UNISAL, está entre as frentes de apoio de projetos com imigrantes, desenvolvendo palestras, ciclos de debates, grupos de estudos e incentiva projetos com alunos de Pós-graduação, visando fomentar o aumento de estudos e ações que beneficiem uma parcela da sociedade, enquanto instrumentaliza os alunos com qualidade de ensino.

De acordo com o Consul Rolando Ignácio Bulacios, do Consulado Itinerante da Bolívia, a abertura do UNISAL foi essencial para que o serviço fosse prestado com toda a infraestrutura necessária. “Acredito que poderemos desenvolver outras iniciativas fundamentais para os bolivianos que vivem nesta cidade, com o apoio do UNISAL. Sem dúvida, essa parceria é muito importante para nós”, declarou.

Pesquisas do Observatório das Migrações em São Paulo, entre 2000 e 2015 foram registrados 879.505 imigrantes internacionais no Brasil, dos quais 367.436 no Estado de São Paulo. O maior fluxo migratório para o Brasil nesse período foi de bolivianos, seguido por norte-americanos e haitianos.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Educação das Relações Étnico-Raciais, Francisco Evangelista (professor Chiquinho), grupos de estudos foram formados em toda as Unidades do UNISAL (Americana, Campinas, Lorena e São Paulo), com o objetivo de aproximar da comunidade educativa e da sociedade, assuntos que envolvam as questões étnico-raciais, gerando conscientização e respeito.

Comunicação e Marketing – UNISAL