Professor do UNISAL é nomeado membro da Sagrada Congregação para o Clero da Santa Sé
07/08/2014
Com o coração de Dom Bosco: 131 anos dos Salesianos no Brasil
07/14/2014

Um irmão ‘asteca’

Estamos de volta. Novo artigo, significa mais um testemunho vocacional a ser rezado. Desta vez, fala-nos o salesiano irmão Gustavo Murillo da Inspetoria Salesiana de Guadalajara, México. Seu testemunho nos mostra que embora existam diversidades culturais, nos identificamos como irmãos, reconhecidos pela simpatia e o querer-se bem. Vamos conhecê-lo?

“Sou Gustavo, salesiano irmão da inspetoria MEG (México – Guadalajara). Cresci num bairro perto da casa de formação do teologado salesiano. Ali são atendidos um Oratório e uma Igreja. Eu fazia parte do grupo dos coroinhas. Sou o segundo de quatro irmãos e cresci entre os salesianos como um menino comum do bairro. Deixei-me fascinar por Deus e seu chamado no estilo de Dom Bosco. Estou feliz de ser um salesiano irmão.

Crescido no ambiente do Oratório, dei-me conta de que os salesianos viviam alegres e se viam como uma família. Aí pensei: Por quê não eu? Dentre os amigos que nos reuníamos para jogar e conviver, geralmente quando íamos servir como coroinhas pela tarde, sempre havia um senhor do bairro que estava ali. Recordo-me que era muito amável e muito alegre. Nunca o vi triste.

Houve uma ocasião que me convidaram para os encontros vocacionais. Ignorei-os e os enganei para não participar. Depois de dois anos, decidi participar e descobrir o que Deus queria de mim. Bom, descobri que o melhor para mim, era seguir a vida salesiana. Ingressei no aspirantado, e em 2004, fiz a primeira profissão religiosa como salesiano.

Um dia no aspirantado, escutei falarem do salesiano irmão, uma figura que eu não conhecia. Procurei conhecer essa vocação por meio do acompanhamento do salesiano irmão Arturo Solis e do padre Ramón Arechiga. Tenho muito presente que a primeira biografia que li, foi a do servo de Deus, Simão Srugi e também a vida de Buzzetti. Foi aí que me dei conta que aquele senhor muito alegre e amável era um salesiano irmão.

Encontro-me na animação vocacional inspetorial e me alegra poder acompanhar os jovens e levá-los à descoberta daquilo que Deus lhes pede. Claro que também me enche de alegria poder mostrar aos jovens meu testemunho como salesiano irmão. Empenho-me para que os jovens com inquietude pela vida salesiana possam conhecer ambas as figuras, salesiano sacerdote e salesiano irmão.

Se quiser responder a Deus, não tenhas medo. Ele colocará em teu caminho as ferramentas para fazer de você, um sinal de amor para os demais, principalmente os jovens”.

Salesiano irmão Gustavo Murillo, Inspetoria MEG (México – Guadalajara)

Versão original

Un hermano ‘asteca’

Soy Gustavo hermano coadjutor de la Inspectoria MEG (México – Guadalajara), crecí en un barrio cerca de la casa de formación del Teologado, donde se atiende un oratorio y una iglesia. Yo formaba parte del grupo de monaguillos. Soy el segundo de cuatro hermanos y crecí entre los salesianos como un niño más del barrio, me deje fascinar por Dios y su llamado al estilo de Don Bosco y estoy feliz de ser un salesiano coadjutor.

Creciendo en el ambiente del oratorio me di cuenta que los salesianos vivían alegres y se veían como una familia, y pensé ¿Por qué yo no? De entre los amigos que nos reuníamos para jugar y convivir, generalmente cuando íbamos a servir como monaguillos por la tarde siempre había un señor del barrio que estaba allí, recuerdo que era muy amable y muy alegre, nunca lo vi triste.

En una ocasión me invitaron a unas platicas vocacionales pero les ignore e inventaba mentiras para no ir, después de dos años decidí ir y descubrir que quería Dios de mí, y bueno pues descubrí que a lo mejor era por la vida salesiana e ingrese al aspirantado. En el 2004 hice mi primera profesión como salesiano.

Un día en el aspirantado escuche hablar del salesiano coadjutor una figura que no conocía y me acerque a conocer esa vocación por medio del acompañamiento del Coadjutor Arturo Solis y del P. Ramón Arechiga. Tengo muy presente que la primera biografía que leí fue la de Simon Srugi y también la vida de Buzzetti. Fue entonces que me dí cuenta que aquel señor muy alegre y amable era salesiano coadjutor.

Actualmente me encuentro en la animación vocacional inspectorial, y me alegra poder acompañar a los jóvenes a que descubran que quiere Dios de ellos, claro también me llena de alegría poder mostrar a los jóvenes mi testimonio como salesiano coadjutor, que los jóvenes con inquietud por la vida salesiana puedan conocer ambas figuras el salesianos sacerdote y el salesiano coadjutor.
Si quieres responder a Dios no tengas miedo, el pondrá en tu camino las herramientas para hacer de ti un signo de amor para los demás, principalmente los jóvenes.

Salesiano hermano Gustavo Murillo, Inspectoria MEG (México – Guadalajara)