São Luís Versiglia (1873-1930)
01/11/2016
Salesianos promovem atividade de férias em campo de refugiados
01/12/2016

Salesianos recebem Prêmio Presidencial em Serra Leoa

No mês de dezembro, com cerimônia na Casa Presidencial, de Freetown, a organização salesiana “Don Bosco Fambul” foi distinguida com um Prêmio Presidencial, de reconhecimento à sua contribuição na luta contra o vírus ebola. A cerimônia foi transmitida ao vivo nacional, pela televisão. O Vice-Diretor da Ongue salesiana, Sr. Samuele Bojohn, recebeu o prêmio diretamente do Presidente da República, Dr. Ernest Bai Koroma.

Na Serra Leoa, os Salesianos, durante a epidemia do ebola,se esforçaram por chegar às crianças e aos jovens para informá-los acerca do perigo do vírus, através de campanhas casa por casa, de mensagens nas rádios locais e do Número Verde de assistência “Dom Bosco Child Line 116”, que funcionou como Centro de Listagem Nacional para crianças e adolescentes atingidos pelo ebola. Na conjuntura, através dessa linha telefônica foram efetuadas numerosas e benéficas intervenções.

Em meio ao ataque do vírus em Serra Leoa,a Ongue salesiana se desvelou por centenas de meninos/as de rua, de Freetown, inclusive hospedando-os em seus ambientes por dias e dias. E mesmo depois de superada a crise, continuou a trabalhar cotidianamente em todos os seus programas pelas crianças e adolescentes mais necessitados.

Precedentemente, o Reitor-Mor dos Salesianos, P. Ángel Fernández Artime, havia recomendado às comunidades salesianas, de Serra Leoa, a abrir tempestivamente um centro, em Lungi, para ajudar às crianças que ficassem órfãs devido ao ebola ou para aquelas que, infectadas e curadas, ficassem «estigmatizadas» por seus familiares. Os Salesianos de Serra Leoa não se esqueceram da exortação do seu Reitor-Mor dirigida via-skype, no dia do início daquele Centro, 8 de setembro de 2014, na fase mais aguda da epidemia. O P. Fernández Artime manifestou a sua proximidade e a de toda a Congregação àqueles que se esforçavam por enfrentar os problemas causados pelo vírus: “Estais a fazer o que o mesmo Dom Bosco teria feito. Obrigado por estardes ali e ajudardes os jovens necessitados” – disse.

‘Don Bosco Fambul’ é uma ONG local que, atualmente, conta com mais de 70 membros de pessoal, pelo geral Assistentes sociais. Além de trabalhar para/com os meninos de rua e na prisão de Freetown, dirige uma Casa de acolhença para a reabilitação de meninos de rua, um Centro terapêutico para os detentos no Cárcere central de Freetown, um Serviço de consultoria para localizar as famílias dos meninos, um Centro juvenil, um Aabrigo para meninas vítimas de violência e o Número Verde “Don Bosco Child Line 116” sempre ativo.

ANS – Freetown