Vocação.com promete animar São José dos Campos
08/11/2015
Congresso discutirá desafios e perspectivas do ensino da Teologia Moral
08/11/2015

Paróquia Dom Bosco apresenta música para o Bicentenário

A Paróquia Dom Bosco de Campinas apresenta de uma de suas contribuições para a comemoração do bicentenário de nascimento de Dom Bosco: uma música ao estilo sertanejo tradicional, que já é cantada por toda a comunidade durante a novena em honra ao Pai e Mestre da Juventude.

A letra, composta pelo Pe. Osmar Hércules Padovan, pároco e grande conhecedor de Dom Bosco, nasceu fruto de um bom tempo de pesquisa sobre a vida deste santo que nos move para viver altos ideais. Pe. Osmar explica que “quis fazer esta letra de uma maneira que integrasse um pouco de sua história, como a origem de sua família, destacando, os nomes de todos os membros. E também sua dimensão vocacional, seu chamado”.

A música foi apresentada oficialmente durante retiro em Lavrinhas para os retirantes e pré-discípulos da Comunidade Canção Nova e está disponível no Youtube.

Pe. Osmar conta que quis abordar também os ofícios aprendidos por Dom Bosco e suas habilidades como saltimbanco. “Além disso, a letra também retrata seus ofícios aprendidos que o ajudaram em sua missão. Por fim, destaca suas habilidades de educador e de saltimbanco, que fez dele um santo para os novos tempos”, complementa.

Segue o link e a letra da música:

Hino ao Bicentenário de Dom Bosco

Tá chegando, tá chegando  tá chegando o aniversário,
vamos juntos, vamos juntos celebrar o bicentenário.

Da história de um menino que nasceu no interior
quando ainda pequenino, se encontrou com o Senhor.
Depois do seu nascimento ele já foi batizado,
para ser o pai dos jovens um dia foi consagrado.

O seu pai foi o Francisco, sua mãe a Margarida
E guiado por Maria, conheceu o Deus da vida.
O Antonio e o José, foram os seus dois irmãos.
Apesar dos contratempos não perdeu sua vocação

Para ser capacitado se tornou um aprendiz
carregando em sonho de ver o jovem feliz
sapateiro, carpinteiro, alfaiate e padeiro
da cazinha onde nasceu contemplava o mundo inteiro

Esta história de Dom Bosco, o nosso malabarista
que andou na corda mamba como um bom equilibrista
saltimbanco adolescente, e na  juventude educador
e já faz duzentos anos deste santo sonhador.

Anderson Bueno