Projeto Valdocco 2018 levará peregrinos à Portugal, França e Itália
abril 12, 2017
Centro Social Santa Luzia recebe visita e doações de alunos do Santa Teresinha
abril 17, 2017

A oferta do sacrifício de Cristo, artigo do Pe. Silvio Cesar

Chegamos à Semana Santa! Após esse tempo especial da Quaresma, somos convidados a rememorar os últimos acontecimentos da vida de Cristo. Com liberdade, Cristo vai ao encontro da morte.

Entrando em Jerusalém, Cristo realiza o mistério da sua morte e ressurreição, convidando-nos também a olhar para as nossas misérias e aos nossos desafios e não querer fugir deles, mas encará-los como oportunidades da nossa resposta de fé ao Senhor.

É muito fácil falar de fé e manifestá-la quando tudo em nossa vida está tranquilo, quando não temos dificuldades; mas quando nos vemos em situações desafiadoras, muitas vezes, somos os primeiros a maldizer Deus e a querer abandonar o barco da nossa fé.

Precisamos dar sentido aos sinais de morte que enfrentamos sempre, as limitações, impotências, fraquezas, doença e sofrimento, ao enfraquecimento contínuo das nossas forças… É um lento morrer, mas que faz nascer vida nova.
A Semana Santa nos ajuda a compreender a entrega de nossas vidas ao projeto do Pai por amor. O caminho do Céu é desafiador, exige renúncia todos os dias e disposição para se construir o bem nas pequenas coisas.

A vida espiritual que buscamos seguir é feita dessa tensão entre a morte e a vida e não podemos progredir nessa caminhada sem nos mortificarmos. Mortificar é ato corajoso, pois exige de nós uma entrega mais radical das nossas forças e uma compreensão maior do mistério pelo qual nos mortificamos.

Viva intensamente esta Semana Santa, transportando-se para o ambiente sagrado onde Jesus viveu no imaginário da sua fé. Caminhe com Ele, buscando compreender seu olhar e suas atitudes de entrega incondicional ao projeto do Pai, em sinal de obediência.

Ninguém te ama como Jesus!

Pe. Silvio Cesar, sdb