Salesianos de Pindamonhangaba realizam capacitação pedagógica sobre rugby
03/18/2019
Alunos do Ensino Médio realizam Simulado UNICAMP
03/22/2019

Inspetoria realiza seu 30º Capítulo Inspetorial

Em um clima de fraternidade a Inspetoria Salesiana de Nossa Senhora Auxiliadora, São Paulo, realizou, de 17 a 20 de março em Campos do Jordão-SP, seu 30º Capítulo Inspetorial. A assembleia contou com mais de 60 participantes entre capitulares e convidados das frentes de animação da Inspetoria (ação social, escolas, ensino superior e paróquias), grupos da Família Salesiana e representantes dos grupos juvenis da Inspetoria.

O Capítulo Inspetorial teve como tema “Quais salesianos para os jovens de hoje?”, o mesmo tema do próximo Capítulo Geral da Congregação, sendo também um momento de preparação para este.

Os trabalhos foram baseados três núcleos temáticos: Prioridades da missão dos jovens, perfil dos salesianos para os jovens de hoje e missão compartilhada entre salesianos e leigos. Para encaminhar as atividades capitulares, consultas prévias realizadas com as comunidades salesianas, grupos juvenis e também contribuições enviadas individualmente pelos salesianos.

Entre os trabalhos de grupos e em assembleia, o Capítulo reservou espaço para a vivência da espiritualidade, com as rezas da liturgia das horas e das celebrações eucarísticas diárias, que foram presididas pelo Pe. Rubens Pedro Cabral, OMI, coordenador da Comissão dos Religiosos do Brasil (CRB) em São Paulo, por Dom Eduardo Pinheiro, SDB, bispo de Jaboticabal e pelo inspetor, Pe. Justo Ernesto Piccinini.

“Confesso que fiquei muito surpresa, primeiramente com o convite para estar aqui junto e pensando nesse Capítulo e segundo por escutar de tantos irmãos o desafio tão grande que é essa missão e o que esse desafio tem para os leigos”, relata Tânia Campos, coordenadora inspetorial da ADMA (Associação de Maria Auxiliadora). “O que vou levar para o grupo (ADMA) é que nós precisamos realmente trabalhar em conjunto, ouvir os nossos padres, participar das formações, abraçar Dom Bosco e Nossa Senhora Auxiliadora com muito amor e muito carinho, mas de modo muito especial focar todo o nosso trabalho nos jovens”, completa.

Para Eliana Rodrigues, Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação do UNISAL (Centro Universitário Salesiano de São Paulo), que participou do Capítulo como convidada, o evento foi muito importante para conhecer o funcionamento da Congregação. “Ficou bem claro o compartilhamento da missão, o que nós precisamos dividir, as coisas que ainda precisamos avançar e entendo que a gente ainda tem um bom caminho para trilhar juntos”, afirmou.

“Primeira experiência em Capítulo Inspetorial, uma grande experiência”. Assim definiu o professor José Alencar David, Diretor Pedagógico da Escola Salesiana São José, de Campinas. “Todas as discussões, os grupos temáticos levaram a refletir sobre o que fazer para aproximar cada vez mais os jovens dos salesianos e os salesianos da vida dos jovens. O que levar para a escola? Esse olhar, como nós, leigos e salesianos, devemos cuidar mais dos nossos jovens, como nós vamos fazer para participar efetivamente da vida desses jovens e fortalecer o trabalho de gestão compartilhada que hoje já ganha um corpo dentro do trabalho da Inspetoria”, conta.

Em grupos, os capitulares refletiram sobre os textos resultantes das consultas e deram outras contribuições que, além de servirem para um amadurecimento da prática religiosa e do desenvolvimento educativo-pastoral das comunidades da Inspetoria, serão enviadas à sede da Congregação Salesiana, em Roma, como contribuições para o Capítulo Geral e, em assembleia, aprovaram os textos e elegeram o delegado para representar a Inspetoria no Capítulo Geral.

Em sua homilia na celebração eucarística que finalizou o Capítulo, o inspetor, Pe. Justo Ernesto Piccinini, deixou uma mensagem aos capitulares, na qual considera uma celebração histórica que aqueceu o coração a partir Cristo Bom Pastor e de Dom Bosco nosso pai. “Não se tratou de uma operação para suscitar um sentimento superficial ou um entusiasmo passageiro. O que esteve em jogo foi a trabalhosa e urgente tarefa da conversão pessoal dos salesianos, do retorno às origens, ao amor primeiro de nossa consagração para reencontrarmos aquele que nos retratou e nos encheu de vida, de esperanças e de promessas e assim sermos todos uma resposta aos questionamentos dos jovens em relação a cada um de nós”.

Após o término do Capítulo, seu Regulador, Pe. Maurício Tadeu Miranda, avaliou o processo: “Foram dias muito importantes seja para o Salesianos de Dom Bosco, porque pode pensar no seu perfil, em que salesiano ele deseja ser, ele precisa ser para o jovens de hoje, seja também pela presença dos jovens aqui, dos leigos que nos ajudaram a pensar a missão compartilhada. Nós saímos reforçados na nossa identidade como religiosos consagrados e na missão que a gente entende que Deus entende que partilhemos com os leigos e com os próprios jovens”, concluiu.

Texto: Anderson Bueno – Fotos: Anderson Bueno e S. Alexandre Angelotti