ADMA SP reúne Conselhos Locais
09/21/2020
IDB comemora Dia do Educador Social
09/23/2020

Educando paulista escreve para revista alemã pela Don Bosco Green Alliance

O educando Raphael dos Anjos, do Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco Lapa, em São Paulo (SP), escreveu um artigo a pedido da Don Bosco Green Alliance sobre sustentabilidade. O tema escolhido pelo educando foi o uso de bicicletas na cidade e existência de ciclovias. O artigo foi publicado na revista alemã Don Bosco Magazin.

Confira a íntegra do texto de Raphael dos Anjos:

“Sabemos que a sustentabilidade é conduzida por quatro colunas 1-ambiental, 2- cultural, 3- econômica e 4 – social. Essas vertentes nos apresentam e tratam do uso consciente dos recursos naturais disponíveis, bem como a reposição dos meios que foram retirados da natureza, do reaproveitamento de matérias primas e o desenvolvimento de métodos de produção sustentáveis. Esses pilares e esses meios para favorecem a integração de todos os indivíduos na sociedade, proporcionando a eles exercerem seu papel de cidadania e protagonismo na integração do desenvolvimento tecnológico e social.

Acredito que a juventude, faixa etária que faço parte nesse momento da minha vida, precisa estar movida de ações que remetem as mudanças para o desenvolvimento e fortalecimento da sustentabilidade. Gostaria de comentar a importância do meio de transporte alternativo como as bicicletas, que é um meio de transporte sustentável e saudável. Em uma cidade como São Paulo, onde o planejamento de transportes não foi pensado de modo adequado ao crescimento da população, utilizar a bicicleta e suas ciclovias, é uma forma de mostrar que a juventude está atenta as mudanças climáticas e a sua qualidade de vida, além de fazer pressão a uma organização de mobilidade urbana mais eficaz e sustentável para a população. Em nossa cidade, as ciclovias propiciam a agilidade na locomoção e a saúde que a população tanto precisa, e se estamos falando em sustentabilidade, precisamos pensar e praticar essas ações sustentáveis, pensando no agora e em nosso futuro, e claro, das próximas gerações.

A forma como tratamos o tema da sustentabilidade precisa ser repensado, pois é necessária uma educação social. Como proposta, o uso das tecnologias podem auxiliar na mudança de pensamento da juventude, por meio de estratégias que forneçam a aprendizagem (e não somente as informações) sobre os meios e a importância da sustentabilidade, onde favoreçam e continuem desenvolvendo a prática e manutenção da mobilidade urbana com as ciclovias.”

Por Sylvia Milan – Comunicação Social ISSP