Tema Geral para este sexênio:

O Primeiro Anúncio

O tema geral do Dia Missionário Salesiano (DMS) para os anos de 2015-2020 é 'O Primeiro Anúncio'. O termo se refere ao testemunho de vida de cada cristão e de toda a comunidade cristã; a cada atividade ou conjunto de atividades; ou a um breve e alegre anúncio de Jesus — tudo isto para suscitar interesse pela sua Pessoa, salvaguardando a liberdade de consciência, que, em última análise, leva a uma adesão inicial a Ele ou à revitalização da fé n'Ele.

É eficientemente promovido se seguir uma pedagogia gradual que esteja atenta ao contexto histórico-social e cultural do interlocutor. Com esta compreensão de primeiro anúncio, o ambiente no qual se encontra o interlocutor tem menor importância, seja este a escola, a universidade, o centro profissional, o oratório, o campo, a cidade, no seu país ou longe da própria pátria; esteja ou não envolvido na primeira evangelização, no apostolado educativo, na atividade paroquial ou na promoção e desenvolvimento humano.

O mais importante é viver a própria vida como cristão e como religioso "permanentemente em estado de missão", de tal modo que cada pessoa e cada comunidade toma-se um centro de irradiação da vida cristã.

O primeiro anúncio, por sua natureza, é dirigido primeiramente

1. não somente àqueles que não conhecem Jesus Cristo (aos não cristãos) mas também aos

2. cristãos que receberam de modo insuficiente o primeiro anúncio do Evangelho. Portanto,

a) depois de ter conhecido Jesus Cristo. eles o abandonaram;

b) vivem a sua fé como algo cultural, sem prática cristã na comunidade, ou sem receber os sacramentos, ou deixar-se envolver pela vida e pelas atividades da Paróquia;

c) pensando conhecer suficientemente Jesus, eles vivem a própria fé como rotina ou algo simplesmente cultural;

d) têm uma identidade cristã frágil e vulnerável; e) ou não praticam mais a própria fé. O primeiro anúncio é igualmente dirigido

3. àqueles que buscam Alguém ou algo que percebem, mas que não conseguem dizer o que seja, ou

4. àqueles que vivem a sua vida cotidiana sem sentido.

Em contextos onde os cristãos receberam um primeiro anúncio pobre: o que a pessoa recebeu na família através de seus pais, muitas vezes, não é suficiente para tomar-se a base de uma fé robusta. Sem esta conversão inicial e a fé pessoal inicial, a própria fé corre o risco de permanecer frágil. Nesta perspectiva, o primeiro anúncio é considerado como o primeiro passo necessário rumo a uma nova evangelização.

Este 'primeiro anúncio aos cristãos que o receberam de modo inadequado' poderia ser chamado de segundo primeiro anúncio ou simplesmente "segundo anúncio". Este segundo anúncio tem por objetivo suscitar um interesse que desperta o "adormecido" fascínio inicial pela pessoa de Jesus Cristo, em cristãos frouxos ou negligentes, que vivem a própria fé por costume ou como al-go simplesmente cultural. Muitas vezes, o Evangelho não atrai mais porque é considerado algo normal, algo j á conhecido e óbvio. Em alguns casos a imagem de Igreja, de Catolicismo ou de Cristianismo é ofuscada por preconceitos, experiências negativas e medos. Portanto, o processo é conduzido a um segundo anúncio. O ponto de partida é a experiência de fé da pessoa. Torna-se um segundo e livre convite a re-descobrir a Pessoa de Jesus Cristo e o seu Evangelho. Este segundo anúncio desafia também cada cristão e toda a comunidade cristã a ouvir pela segunda vez a Palavra de Deus com o objetivo de promover "um encontro com Cristo, Palavra viva de Deus" e a ser seu reflexo para os outros. Obviamente, o... segundo anúncio tem profundas consequências na catequese.

O primeiro anúncio é a chave na qual se baseiam as estratégias para acompanhar os jovens a conhecer e a encontrar-se com Cristo; promover a nossa presença missionária no mundo digital e entre os imigrantes e refugiados; redescobrir o Sistema Preventivo como proposta de evangelização; e sublinhar o vínculo inseparável entre educação e evangelização.

(Dias de Estudo sobre O Primeiro Anúncio na Cidade', Roma, 2015)