Surpresa em Americana: alunos vão fazer prova, mas recebem homenagem
11/29/2016
Instituto Dom Bosco a II Feira de Profissões na Vila Paulistana
12/01/2016

Colaboradores da OSSJB reúnem-se para último dia de formação de 2016

A Obra Social São João Bosco de Campinas promoveu na sexta-feira, dia 25 de novembro, o último encontro de formação para colaboradores do ano de 2016.

Após a acolhida e o café da manhã “solidário”, a coordenadora do Núcleo São João Batista (Centro), Angélica Barbosa, conduziu o momento do “Bom Dia” com uma breve reflexão sobre o “Dia de Ação de Graças”, celebrado em 24 de novembro, feita a partir de um vídeo exibido onde a personagem, mesmo sendo uma mulher muito simples, era grata por tudo o que possuía… Ainda dentro deste tema, os educadores do Núcleo Nossa Senhora Auxiliadora (Vila Taubaté), Kelly Chaves e Osmar Florenziano, fizeram a oração da manhã.

Logo depois, o diretor presidente da OSSJB, Pe. Glauco Landim, fez lembrança à venerável Margarida Occhinea, a Mamãe Margarida. Os Salesianos e Salesianas celebram no dia 25 de novembro, o dia da Mãe de Dom Bosco. Ela foi grande incentivadora do filho, tendo papal fundamental no desenvolvimento de sua obra e no nascimento da Família Salesiana. Pe. Glauco também comentou sobre a programação especial preparada para o encontro em curso.

Assim, Diego Sampaio, o assessor de Pastoral, iniciou o momento de espiritualidade: “Olhar racional e o olhar do Pastor”; trazendo diversos pontos de meditação sobre a passagem da ‘Multiplicação dos pães’ (Mc 6, 30-44). Com uma dinâmica, sutil e inesperada, onde o teatro encontrava-se bagunçado, Diego mostrou como é importante ter o nosso olhar voltado (e por que não, sensível)para as coisas de Deus.

Após o café, foi a vez do coordenador de Pastoral da presença salesiana de Piracicaba, Pe. Rafael Galvão, falar sobre “As Obras de Misericórdia no trabalho do educador salesiano”. Com muito humor e simpatia, Pe. Rafael conseguiu associar o tema exercitado no Jubileu Extraordinário da Misericórdia proclamado, em novembro de 2015 pelo Papa Francisco (29º da história da Igreja), com o cotidiano das obras sociais e demais presenças salesianas. A misericórdia, sendo essencialmente cristã, é uma das principais “ferramentas” de trabalho na educação de crianças e jovens.

O período da manhã foi finalizado com a celebração da Santa Missa e queima das cartinhas dedicadas a Nossa Senhora Aparecida (conforme o Jubileu “300 anos de bênçãos” e as imagens peregrinas distribuídas na formação de setembro).

A segunda etapa de palestras foi conduzida pela família Santos, composta pelos missionários salesianos Lucas e Marina, além da pequena Maria Antônia. Os convidados partilharam experiências riquíssimas sobre os anos em que viveram em Angola, na África. Lucas, como assistente Social e marina como psicóloga, trabalharam no projeto “A Estrada para a Vida”, que visa o apoio e a proteção da criança e do jovem vulnerável e em situação de rua. Após um total de oito anos no continente africano, o retorno ao Brasil aconteceu há alguns meses para o nascimento da filha do casal. Com o foco agora mais voltado para a própria família, ambos trazem, no coração, as muitas vivências angolanas e, por isso mesmo, com um brilho no olhar, disseram que pretendem voltar à Angola no futuro.

Texto e fotos: Gabriela Haeitmann