Moradora de Guaratinguetá ganha prótese de aluno do UNISAL
02/04/2019
Padres Márcio Castro e Evaristo Higa são empossados no Guarujá
02/05/2019

Cápsula do Tempo datada de 1954 é aberta em antiga escola de Campinas

Artefato encontrado é de alunos do Externato São João, que funcionou de 1909 a 1994, e hoje é uma obra social

31 de janeiro de 2019 se tornou uma data de descobertas na Obra Social São João Bosco, de Campinas. Ex-alunos do Externato São João, diretores e equipe da instituição se reuniram para um evento histórico: a abertura da cápsula do tempo, colocada na estrutura do busto de Dom Bosco pelos então alunos no ano de 1954.

O artefato histórico era uma lenda no local. O Externato São João, fundado em 1909 para ser uma escola salesiana que atendia alunos de diferentes classes sociais, funcionou até 1994, quando direcionou seu trabalho para a área socioassistencial e deixou de ter o ensino fundamental. Não haviam registros arquivados sobre a cápsula, porém os ex-alunos do Externato sempre comentavam sobre sua existência e localização.

Na noite do dia 31 de janeiro, dia de São João Bosco, fundador da Congregação de São Francisco de Sales, os ex-alunos do Externato São João e a atual equipe da Obra Social São João Bosco se uniram para dar início às comemorações dos 110 anos da instituição, a ser comemorada em junho deste ano, e se propuseram a descobrir o que tinha dentro desta cápsula do tempo.

Após a celebração da missa, o atual diretor da Obra Social, padre Orivaldo Voltolini, e o ex-diretor do Externato São João, abriram o local onde o artefato estava. Angélica Barbosa, historiadora e coordenadora da instituição, e Luís Monteiro, restaurador do patrimônio da entidade, foram responsáveis por esta revelação, cuidando para que os documentos e objetos fossem bem cuidados. A ideia é usá-los na exposição sobre a história da instituição ainda neste ano.

Os presentes estavam curiosos sobre o conteúdo de tal descoberta e olharam atentos a cada documento que era aberto pela equipe responsável. A cápsula era composta por uma garrafa de vidro repleta de documentos históricos da instituição, um jornal Diário do Povo datado de 17 de março de 1954 e um filme fotográfico de quatro poses, que a equipe já está se movimentando para recuperar e revelar.

Dentro da garrafa, também estavam mensagens de alunos, uma nota de moeda espanhola, um escapulário, alguns elementos do dia a dia escolar – fichas de oratório e boletins de notas, por exemplo -, além de uma descrição da então organização da época: diretor da instituição, prefeito da cidade e até do Papa que atuava em 1954.

Esta foi a primeira ação de celebração da história da instituição. Durante o ano, ainda serão realizados outros momentos, como a exposição com estes artefatos e outros encontrados no arquivo, Seminário de Ação Social e um jantar beneficente.

Mariana Ignácio – Comunicação Social – OSSJB