Segundo o Quadro Referencial da Pastoral Juvenil Salesiana (QRPJS), “são dois os elementos de identidade que caracteri- zam a AJS: de um lado, as referências à Espiritualidade Juvenil Salesiana e à pedagogia salesiana; de outro, a ligação entre os grupos e as associações para cooperar reciprocamente no próprio esforço de formação segundo a proposta educativo- -pastoral salesiana” (p. 166).

A condição básica para um grupo pertencer à AJS é identificar-se com a Espiritualidade Juvenil Salesiana e ter vivos estes cinco critérios:

− Nasci para ser feliz. Amo a vida, valorizo-a e cuido dela.

− Tenho um amigo, Jesus Cristo, filho de Maria. Ele é a minha referência.

− Tenho uma família, a Igreja, comunidade que partilha a fé, a esperança e o amor;

− Tenho um tesouro, a Eucaristia e a Reconciliação, sinais visíveis do amor de Deus por nós.

− Tenho um futuro. Eu vim para servir, “porque o Senhor nos colocou no mundo para os outros” (Dom Bosco).

Embora professe a fé cristã católica, a AJS está aberta a jovens de outras confissões religiosas, valorizando o diálogo ecumênico, inter-religioso e o enriquecimento mútuo.

Toda a atividade da AJS é organizada em função dos jovens (cf. QRPJS, p. 167). Isto significa que a pessoa do jovem está no centro da AJS. O associacionismo é, por sua vez, uma metodologia pedagógico-pastoral. É o lu- gar privilegiado de se encontrar os jovens, de educá-los e de evangelizá-los, partindo deles e da sua realidade concreta.

Fonte: Princípios norteadores da articulação da juventudes / Comissão Nacional da Pastoral Juvenil Salesiana. Brasília, DF. Edebê, 2016.

novembro 7, 2017

Assessores da PJS vivenciam retiro com o tema do Primeiro Anúncio

Aos dias 30 e 31 […]
outubro 26, 2017

Cone Sul: Delegados para a Pastoral Juvenil reúnem-se em Campo Grande

Acontece entre os dias 23 […]
outubro 20, 2017

Os últimos momentos do reitor-mor em São Paulo

Nos últimos momentos da visita […]